27 de abr de 2012

Lembranças Dolorosas

Vontade não me falta,
Vontade de dizer sim,
Mas nada está de acordo,
Meu coração não quer que seja assim.


A nossa amizade, 
Que cresceu repentinamente
E se alastrou por todo meu coração
Agora se vai com a mesma rapidez de quando chegou.


Dou-me conta que sofremos do que eu mais temia.
E que eu sou a culpada.
Por ser sem jeito com as palavras.
Por ser sem jeito com as pessoas.


Você era a única pessoa que amei tanto.
Amei, mas apenas como amigo.
Dói agora, ver que eu nunca correspondi.
Nem mesmo a amizade intensa.


Aos poucos as lembranças dos nossos momentos
Aparecem na minha mente.
Umas intensas outras fracas, 
Mas todas refletem a felicidade.


A felicidade que eu sentia com você, 
Agora nem mesmo me vem nas lembranças.
A importância que você exercia na minha vida, 
Agora faz questão de me lembrar que vai ser para sempre um vazio.


Não consigo nem mesmo pensar em algo
Que logo me vem na mente as suas palavras de carinho.


Você foi aquele que me mostrou que a vida é mais do que apenas um rótulo.
Você foi aquele que me fez acreditar que todos poderíamos vencer.
Você foi aquele que me fez sorrir em momentos de tristeza.
Você foi aquele com quem compartilhei segredos.


Mas agora tudo isso não passa de lembranças.
Lembranças essas que eu lembrarei com carinho.
Mas também com dor.




De: Paula G de Brito
Para: Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário